CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Lula não está acima da lei, diz líder do PPS sobre denúncia do MP

Robson Gonçalves

Rubens Bueno: O temor do PT surge quando as instituições funcionam

O líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PR), afirmou na noite desta quarta-feira que a denúncia do Ministério Público de São Paulo à Justiça acusando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, organização criminosa e lavagem de dinheiro por causa da compra do tríplex em Guarujá agrava ainda mais a situação do petista e mostra que ele, como quer o PT, não está acima da lei.

Para o parlamentar, não adianta Lula atacar a Justiça e a imprensa para tentar escapar das graves acusações. “As investigações indicam diversos crimes praticados pelo ex-presidente Lula e ele não está acima da lei. A lei é para todos. O ex-presidente Lula deve, e deve muito, responder as denúncias que são feitas contra ele na Justiça. Se o juiz aceitar a denúncia ele se torna réu. Isso lá em São Paulo, sem falar da investigação que está correndo na Justiça Federal em Curitiba com o juiz Sérgio Moro”, comentou Rubens Bueno.

Ao rebater as críticas do PT contra o promotor Conserino, o líder do PPS afirmou que o governo Dilma e seu partido estão desesperados. “O temor do PT surge quando as instituições funcionam. Eles gostariam de continuar governando da forma como vinham fazendo, aparelhando o estado brasileiro para continuar no poder. Para isso nomearam 30 mil apaniguados na estrutura do governo e desviaram bilhões de reais da Petrobras e dos Fundos de Pensão para abastecer o caixa dessa máquina partidária que se tornou numa organização criminosa”, criticou o deputado.

De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, a denúncia apresentada por Conserino foi distribuída à 4ª Vara Criminal. O caso está sob segredo de justiça. Ao todo, 16 pessoas foram denunciadas. Além de Lula, constam da ação a ex-primeira dama Marisa Letícia, Fabio Luís Lula da Silva, filho do casal, Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta