CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Manente quer que parlamentares deixem “digital” em votação na comissão do impeachment

Robson Gonçalves

Deputado do PPS defende que cada parlamentar vote ao ser chamado em ordem alfabética no microfone, para que todo o país saiba sua posição

O deputado Alex Manente (PPS-SP), titular da comissão especial que analisa a admissibilidade do impeachment da presidente, anunciou que apresentará requerimento para que a votação no colegiado siga o mesmo procedimento do plenário, ou seja, que cada parlamentar vote ao ser chamado em ordem alfabética no microfone, para que todo o país saiba a posição dele em relação ao impedimento.

“Isso é transparência, é aquilo que os brasileiros esperam de nós, da comissão”, afirmou Manente. O parlamentar destacou a importância de cada deputado “colocar sua digital na votação para o Brasil conhecer quem é a favor e quem é contra o impeachment”.

Na reunião desta terça-feira (29), o colegiado aprovou requerimento de Alex Manente que previa a convocação dos advogados que propuseram o impeachment: o jurista Miguel Reale Júnior e a advogada Janaina Paschoal. “Daremos também oportunidade para que a presidente Dilma Rousseff seja defendida por aqueles que venham justificar seus atos irregulares”, acrescentou o parlamentar do PPS.

A proposta do relator, deputado Jovair Arantes (PTB-GO), é que os juristas sejam ouvidos nesta quarta (30) e que já na quinta-feira falem os defensores da presidente: o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, e o professor da Uerj Ricardo Lodi Ribeiro.

Manente voltou a defender celeridade na tramitação do processo de impeachment. “Queremos que o pedido seja votado o mais rápido possível na comissão e venha para o plenário”.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta