CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Taxa de desemprego da população jovem do País com até 24 anos atinge 24,1%

Reprodução

Perda do emprego do chefe da família empurra outros membros a buscar ocupação

A taxa de desemprego entre os jovens brasileiros, na faixa etária de 18 a 24 anos, cresceu 4,7%, de 19,4% no 4º trimestre de 2015 para 24,1% no 1º trimestre deste ano, revela a PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) do IBGE.

O coordenador de Trabalho e rendimento do órgão, Cimar Azeredo, disse que “o aumento expressivo do desemprego entre os jovens e também entre as mulheres — a taxa passou de 10,6% para 12,7% — reflete a perda do emprego com carteira assinada, principalmente, pelo chefe de família”.

Ele explica que com a perda da renda, outros membros da família acabam sendo empurrados a buscar uma ocupação para compor o orçamento doméstico.

“Nesse momento de crise, há muitos jovens sem experiência e mulheres que estavam sem trabalhar, porque a renda do marido era suficiente nos últimos anos. Agora, estão precisando sair de casa para buscar emprego”, diz Azeredo.

De acordo com especialistas em mercado de trabalho, tradicionalmente o desemprego dos mais jovens é superior ao das outras faixas etárias, mas o que alerta desta vez é a intensidade da disparada, de quase 5%.

A preocupação neste momento é que muitos jovens que estão ingressando no mercado agora não estão encontrando vagas. Não ganharão, portanto, experiência para evoluir em suas carreiras.

Veja a taxa de desemprego em todas as faixas de idade:

De 14 a 17 anos: 37,9%
De 18 a 24 anos: 24,1%
De 25 a 39 anos: 9,9%
De 40 a 59 anos: 5,9%
De 60 anos ou mais: 3,3%

PNAD

A PNAD Contínua pesquisou 211.344 casas em cerca de 3.500 municípios. A pesquisa usa dados de trimestres móveis, ou seja, de três meses até a pesquisa.

O IBGE considera desempregado quem não tem trabalho e procurou algum nos 30 dias anteriores à semana em que os dados foram coletados.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta