CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Em inauguração de fábrica, Rubens diz que meio empresarial começa a retomar a confiança no país

Beto Barata/PR

Fábrica foi inaugurada nesta terça com a presença do presidente Temer, do deputado Rubens Bueno, prefeitos do PPS e diversas autoridades

O líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno (PR), avaliou nesta terça-feira que a instalação da nova fábrica de celulose da Klabin em Ortigueira, no Paraná, mostra que apesar dos escândalos de corrupção no Brasil o meio empresarial começa a retomar a confiança no país e realizar novos investimentos. O parlamentar participou da inauguração junto com o presidente em exercício Michel Temer e o governador do Paraná Beto Richa. A cidade de Ortigueira é administrada pela prefeita Lourdes Banach, a Lurdinha, do PPS.

“Estamos passando por um momento de muito trabalho para recuperar a confiança do país após o desastroso governo da presidente Dilma Rousseff. A inauguração dessa fábrica mostra que parte do empresariado está retomando os investimentos. É um bom sinal, já que muitos haviam cancelado projetos. Para o Paraná e para os municípios da região de Campos Gerais representa mais empregos, geração de renda e uma grande esperança nesse tempo de crise”, disse Rubens Bueno após deixar o evento.

Em seu discurso, o presidente Temer disse que o empreendimento serve de exemplo para o país. “É disso que estamos precisando no nosso país: um movimento para reunificar o pensamento nacional, para que todos se empenhem para o crescimento do país”, afirmou.

Também participaram do evento o prefeito do município vizinho de Telêmaco Borba, Luiz Carlos Gibson (PPS), onde a Klabin já tem uma fábrica, além de diversos políticos, empresários, funcionários da empresa,  moradores da cidade e autoridades do estado.

Fábrica

A fábrica entrou em operação em março e tem capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas de celulose. O investimento, de R$ 8,5 bilhões, criou 1,4 mil empregos diretos e indiretos na região. Desse total, R$ 4 bilhões foram captados em financiamento do BNDES. Desde 2011, a região de Campos Gerais já recebeu mais de R$ 10 bilhões em investimentos apoiados pelo programa Paraná Competitivo, com geração de mais de 15 mil empregos.

De acordo com a Klabin, do total da produção, 1,1 milhão de toneladas serão de celulose branqueada de fibra curta (eucalipto) e 400 mil toneladas de celulose branqueada de fibra longa (pinus). A área florestal que fornece madeira para a nova fábrica está a 72 quilômetros da fábrica, o que garante a competitividade e o baixo custo do transporte de madeira. Em abril, a fábrica fez a sua primeira exportação, de 20 mil toneladas, para a China.

Fundada em 1899, a Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis do país, com 16 unidades industriais – 15 no Brasil e uma na Argentina- e geração de 16 mil empregos diretos e indiretos.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta