CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Criação de 43 empresas estatais revela viés autoritário dos governos do PT, diz Regis Cavalcante

Sandro Egues

PT mentiu ao prometer serviços públicos de qualidade para população, diz Regis

O secretário de finanças do PPS, Regis Cavalcante (AL), afirmou que a criação de 43 estatais pelos governos Lula e Dilma, conforme estudo realizado pelo ITV (Instituto Teotônio Vilela), demonstra claramente o exagero e o viés autoritário do PT com a máquina pública. Segundo o dirigente, a sociedade se sentiu traída ao não ver as ações que se esperava de um partido que sempre pregou transparência e justiça social. Para Regis, o Estado brasileiro tem o dever de dar respostas positivas para a sociedade.

“Se a ditadura militar já tinha uma visão forte de estatização de empresas, mas grave é o PT que criou esse número exagerado de empresas públicas. Eles tinham a responsabilidade de criar uma nação forte com serviços públicos eficientes. Contudo, mentiram e demonstraram, na prática, que gestão e responsabilidade pública não é o forte deles”, criticou.

Para Régis, a criação de estatais serviu apenas para arrancar dinheiro público para fins escusos e agradar aliados que, historicamente, sempre subtraíram os cofres públicos. Ele lembrou que a sociedade, ao votar em Lula e Dilma, esperava um partido transparente e que trouxesse as mudanças necessárias, o que não ocorreu.

“Eles resolveram criar estatais para justificar os desvios, alimentar a máquina partidária e manter poder a qualquer custo. O que a sociedade esperava se mostrou completamente diferente de um partido que sempre dizia ser transparente e que criou o orçamento participativo. Infelizmente ficaram apenas nas bandeiras e não as efetivou na prática. Um partido que se diz de esquerda tem o dever de zelar por aquilo que é público e pertence ao povo. O PT não teve essa postura”, disse.

Respostas para a sociedade

O dirigente defendeu que o poder público brasileiro – federal, estadual e municipal – tem o dever de dar as respostas que a sociedade exige, reverter a alta carga tributária e oferecer os serviços de qualidade para a população.

“É preciso encontrar uma saída. Temos que discutir concretamente como fazer com que a saúde chegue para a população. Na questão da segurança não podemos ter cidades ou regiões sitiadas e entregues aos bandidos. Esse é o desafio da política brasileira. Os impostos precisam ser revertidos de forma séria e respeitosa. Não dá mais para suportar essa realidade que enfrentamos no País”, afirmou.

Estudo

Estudo realizado pelo ITV  mostra que 41 estatais criadas nos últimos 13 anos nos governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidente afastada Dilma Rousseff acumulam um rombo de R$ 8 bilhões. No período, o governo do PT colocou em funcionamento 43 empresas controladas pelo Estado, mas duas existiram apenas por alguns meses.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta