CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Estudo da FGV mostra que o País tem cerca de 10 milhões de trabalhadores sem carteira assinada

Reprodução

No início do ano eram 9,7 milhões de pessoas sem nenhum tipo de contribuição trabalhista e previdenciária

Estudo realizado pelo Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas) com base nos dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), do IBGE, mostra que o Brasil tem hoje cerca de 10 milhões de trabalhadores informais, informa nesta segunda-feira o jornal o Estado de S. Paulo.

Segundo a pesquisa, no início do ano eram 9,7 milhões de pessoas sem nenhum tipo de contribuição trabalhista e previdenciária.

A tendência, de acordo com o Ibre, é de que o número de trabalhadores informais continue crescendo e encerre o ano em 12,3%.

“A taxa de desemprego deve parar de aumentar somente no segundo trimestre do ano que vem, o que seria uma inflexão em relação à atual trajetória”, afirma Tiago Cabral Barreira, pesquisador do Ibre e responsável pelo levantamento.

Ele disse ao jornal que a “queda na taxa de desemprego só deve ocorrer no terceiro trimestre de 2017”.

A mesma opinião é compartilhada pelo professor Rafael Campelo, da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). Segundo ele, “se as expectativas em relação ao aumento da confiança estiverem corretas, e isso rebater em vendas e consumo, o emprego deve ser um dos próximos indicadores a se recuperar – mas tudo indica que só no ano que vem”.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta