CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Herança maldita: Renda dos brasileiros mais pobres caiu 9% em um ano, mostra estudo do Ipea

Reprodução

"Grupo não tem proteção de sindicato, de lei, de nada", diz pesquisador do Ipea

Os brasileiros mais pobres são os mais penalizados com o mais longo período de recessão causado pela irresponsabilidade na condução da política econômica e fiscal do governo da ex-presidente Dilma Rousseff, que trouxe de volta a inflação e o desemprego.

Segundo estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo, a queda na renda média mensal dos trabalhadores ocupados que recebem menos de um salário mínimo por mês alcançou 9% no trimestre encerrado em junho, na comparação com igual período do ano passado.

“É um grupo que não tem proteção de sindicato, de lei, de nada. Ele não ganha nem o salário mínimo, está à margem da lei trabalhista. Como a crise se espalhou de forma muito forte, são os maiores prejudicados. Eles estão em posição de vulnerabilidade mesmo”, disse ao Estadão José Ronaldo de Souza Júnior, coordenador do Grupo de Estudos de Conjuntura na Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea.

De acordo com o levantamento, a renda média de todos os trabalhadores ocupados recuou 4,2% no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2015. Já na faixa de renda mais alta, os 10% que recebem os maiores salários tiveram um aumento real de 2,38% no período. O estudo leva em conta os microdados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), apurada pelo IBGE.

A queda no rendimento, conforme o Ipea, foi acompanhada do aumento na taxa de desemprego como um todo no País. “A renda familiar cai, e mais pessoas da família procuram emprego para compor a renda domiciliar”, disse Souza Júnior.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta