CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Reforma Política: Roberto Freire vê proposta com preocupação e defende liberdade para a criação de novos partidos

O presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP), disse que a PEC da Reforma Política, aprovada em primeiro turno no Senado, atende apenas aos grandes partidos (veja o vídeo abaixo). O parlamentar destacou que é um equívoco achar que os problemas da democracia são causados pelas pequenas legendas. Ele defende ainda liberdade para a criação de novas agremiações, mas sem acesso aos recursos do fundo partidário.

“Foi dado início a reforma política. O Senado aprovou Proposta de Emenda à Constituição tratando na matéria a questão da cláusula de desempenho, o fim das coligações e, inclusive, o financiamento público por meio do fundo partidário. Um bom início, mas trouxe preocupação. Infelizmente há uma ideia profundamente equivocada de que os problemas da democracia brasileira são os pequenos partidos”, disse.

Freire afirmou que é necessário pôr fim a criação de partidos políticos que possuam como único objetivo ter acesso ao fundo partidário e o tempo de televisão. Ele ressaltou que as grandes legendas são as verdadeiras responsáveis pela crise enfrentada pelo País.

“Basta um exemplo: o maior partido [PT], que era governo, tem três dos seus tesoureiros nacionais presos por crimes de corrupção. Os quatro maiores partidos estão envolvidos na Lava Jato. São os pequenos partidos os responsáveis?”, questionou.

Para o parlamentar, a reforma com a cláusula de desempenho atende apenas aos interesses de alguns partidos e adiantou que a democracia não será melhor representada com o “monopólio” da representação política. Freire defende liberdade para a criação de novas agremiações sem que tenham, inicialmente, acesso aos recursos públicos do fundo partidário

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta