CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

PPS reafirma compromisso com reformas e processo de transição

Freire: Partido tem responsabilidade com o processo político que o País vive

A Executiva Nacional do PPS e a bancada no Congresso Nacional decidiram nesta quarta-feira (7), em Brasília, reafirmar compromisso com a aprovação das reformas trabalhista e da Previdência, o processo de transição iniciado com o impeachment de Dilma Rousseff, de atuar com independência e pelo “fortalecimento do bloco político comprometido com o avanço democrático e os valores da República”.

De acordo com resolução (veja abaixo) aprovada pelos membros da Executiva e parlamentares, a atual crise aponta para a necessidade de unidade dos partidos responsáveis pela transição, não só nas reformas mas para o cumprimento do calendário eleitoral de 2018. Para os dirigentes, a coesão dos partidos comprometidos com a transição é a melhor maneira de enfrentar esse desafio.

O presidente do PPS, deputado federal Roberto Freire (SP), disse que a decisão mostra que o “partido tem uma unidade interna muito grande. Há um consenso também muito forte de que o PPS tem grandes responsabilidades com o processo político que o País vive” (veja o vídeo abaixo).

Segundo Freire, como uma das forças propulsoras do processo de impeachment de Dilma, o PPS reafirmou no encontro de forma unânime sua responsabilidade com a transição até as eleições presidenciais de 2018.

“Mais do que isso, fazemos um chamamento de todas as forças políticas que foram favoráveis ao impeachment de permanecerem unidas neste governo de transição, dando sustentação e buscando entregar o País em 2018 com questões resolvidas”, disse, ao referir-se ao processo de estabilização para a retomada de atividade econômica e superação do desmantelo e da herança maldita deixada pelos governos lulopetistas.

Resolução

Brasília, 07 de junho de 2017

A Comissão Executiva Nacional, reunida em sua sede, salienta a força do processo democrático em curso e reafirma as diretrizes gerais do Diretório Nacional, que em março deste ano posicionou-se pelo apoio ao governo de transição e comprometimento com a agenda das reformas.

A unidade dos partidos responsáveis pela impeachment é fundamental para que o governo de transição possa cumprir sua tarefa fundamental: aprovar as reformas estruturais que possam equacionar o déficit fiscal e fazer cumprir o calendário eleitoral de 2018.

Para tanto, nesse momento de agravamento da crise política, a coesão dos partidos comprometidos com o impeachment de Dilma e com a transição é a melhor maneira de enfrentar esse desafio, aprovando as reformas já pautadas no Congresso, para que a retomada do desenvolvimento econômico possa ajudar o País a melhor enfrentar a crise e manter o calendário eleitoral do próximo ano.

Ciente de seu papel e suas responsabilidades no processo em curso, o PPS com independência defende a transição, seu governo e fundamentalmente seu apoio as reformas que tramitam no Congresso Nacional.

O PPS reafirma seu respeito a Constituição, a Democracia e a República.

Comissão Executiva Nacional do PPS

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta