CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Rubens Bueno participa em Lima de reunião de repudio ao terrorismo e pela democracia

Divulgação

Deputado condena o terrorismo e ataques conta a democracia na Venezuela

Parlamentares da América Latina, Espanha, Canadá e Estados Unidos se reuniram nesta sexta-feira (18) em Lima, no Peru, para tratar da defesa da democracia. O alvo principal da preocupação foi a Venezuela, onde uma ruptura democrática protagonizada pelo presidente Nicolás Maduro acabou por sacramentar uma ditadura. O deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) é um dos representantes do Brasil no encontro.

Segundo Bueno, “a reunião serve para fortalecer os laços de amizade e de defesa da democracia”. Ele lembrou que o repúdio ao terrorismo também está sendo discutido, por causa da Espanha, que foi vítima, nesta quinta-feira, de ataque em Barcelona, que resultou em 14 mortes e 130 feridos. “Tanto o terrorismo quanto os ataques perpetrados contra a democracia na Venezuela são gravíssimos e o continente se une por isso”.

“A Carta de Lima”, aprovada na reunião, afirma que os parlamentares participantes têm consciência de que “o processo de consolidação da democracia exige dos poderes do Estado uma participação ativa e coordenada, com pleno respeito às normas de direito internacional”.

Os participantes decidiram condenar a ruptura da democracia e da ordem constitucional na Venezuela “derivada, entre outras causas, da dissolução da Assembleia Nacional da Venezuela, consolidando a ditadura nesta nação”.

Também ficou acertado que os países representados não reconhecerão a Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela nem seus atos, por carecerem de legalidade e de legitimidade.

A Carta de Lima afirma ainda em um de seus pontos a decisão de “lutar pela restituição do estado de direito, pelo efetivo cumprimento dos princípios republicanos de governo e o imediato restabelecimento das competências da Assembleia Nacional da Venezuela”.

Participaram da reunião em Lima Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Costa Rica, Estados Unidos, México, Panamá, Espanha e Peru.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta