CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

A pedido de Jordy, comissão da Câmara via debater assassinato de lideranças quilombolas no País

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara aprovou na semana passa requerimento do deputado federal Arnaldo Jordy (PPS-PA) para realização de audiência pública para esclarecer denúncias sobre o aumento de mortes de lideranças quilombolas no país.

Conforme levantamento divulgado pela Conaq (Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas), em apenas um ano, a morte moradores de comunidades remanescentes de quilombos saltou de um para 13, sendo que seis destes, eram líderes que atuavam em conflitos agrários.

Para Jordy, é “imperioso esclarecer estas mortes, ante o recrudescimento dos conflitos agrários em todo País”, com destaque para a Amazônia, que vitima trabalhadores e integrantes de comunidades de povos tradicionais, como indígenas. “Devemos nesta audiência, ouvir as autoridades, de modo a esclarecer as possíveis causas e responsabilidades pelas mortes destas lideranças”.

Levantamento da Pastoral da Terra apontou piora nos enfrentamentos no campo, de 2007 a 2016, onde o número de ocorrências saltou de 615 para 1.079, representando um aumento de 75% nos conflitos.

A audiência teve data agendada para o próximo dia 20, às 14h no plenário nove da Câmara Federal, para a qual serão convidadas as seguintes pessoas: José Ricardo Ramos Roseno – Secretário da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário – Casa Civil; Denildo Rodrigues – Coordenador nacional da Conaq e Dom Enemásio Lazzário – Comissão da Pastoral da Terra – CNBB. (Assessoria do Parlamentar)

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta