CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Em carta de desfiliação do PT, Palocci diz que Lula “sucumbiu ao pior”

Reprodução

Ex-ministro diz que o PT também precisa colaborar com a Justiça como ele

O ex-ministro Antonio Palocci, preso há exatamente um ano, divulgou nesta terça-feira (26) uma carta de desfiliação do PT na qual reafirma que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu propina durante o mandato e questiona se a sigla é um partido ou “seita guiada por uma pretensa divindade”. Palocci foi o homem forte dos governos do PT e fundador do partido

Na carta de pouco mais de três páginas (veja aqui), ele diz que decidiu “colaborar com a Justiça, por acreditar ser este o caminho mais correto a seguir. Defendo o mesmo caminho para o PT.”

Ele conta detalhes sobre suposto pedido de propinas à Odebrecht na biblioteca do Palácio da Alvorada, compara o PT a uma “seita” submetida à “auto-proclamação do “homem mais honesto do País” e sugere que Lula tenta transferir a responsabilidade por ilegalidades à ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em fevereiro. O ex-ministro diz ainda que Dilma destruiu programas sociais e a economia e afirma que o PT precisa fazer um acordo de leniência se quiser se reconstruir.

Corrupção nos governos do PT

“Não posso deixar de registrar a evolução e o acúmulo de eventos de corrupção em nossos governos e, principalmente, a partir do segundo governo Lula. Sei dos erros e ilegalidades que cometi e assumo minhas responsabilidades. Mas não posso deixar de destacar o choque de ter visto Lula sucumbir ao pior da política no melhor dos momentos de seu governo. Com o pleno emprego conquistado, com a aprovação do governo a níveis recordes, com o advento da riqueza (e da maldição) do pré-sal, com a Copa do Mundo, com as Olimpíadas, ‘o cara’, nas palavras de Barack Obama, dissociou-se definitivamente do menino retirante para navegar no terreno pantanoso do sucesso sem crítica, do ‘tudo pode’, do poder sem limites, onde a corrupção, os desvios, as disfunções que se acumulam são apenas detalhes”, escreveu.

Dilma e a “destruição de conquistas”

Palocci também criticou a opção de Lula por fazer Dilma sua sucessora, provocando, segundo o ex-ministro, a destruição das conquistas alcançadas: “Nada importava, nem mesmo o erro de eleger e reeleger um mau governo, que redobrou as apostas erradas, destruindo, uma a uma, cada conquista social e cada um dos avanços econômicos tão custosamente alcançados, sobrando poucas boas lembranças e desnudando toda uma rede de sustentação corrupta e alheia aos interesses do cidadão.”

Propina no pré-sal

Segundo Palocci, foi Lula quem encomendou a propina do projeto de sondas a serem usadas na exploração de petróleo do pré-sal. Na carta, ele citou a ex-presidente Dilma e o ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli: “Um dia, Dilma e Gabrielli dirão a perplexidade que tomou conta de nós após a fatídica reunião na biblioteca do Alvorada, onde Lula encomendou as sondas e as propinas.” (Com informações da Agência de Notícias)

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta