CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Cristovam lamenta notícia falsa e alerta para propagação de “boatos criminosos”

Agência Senado

Senador relatou preocupação com impacto de notícias falsas nas eleições de 2018

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) se disse surpreso, indignado e preocupado com a dimensão que ganhou no mundo virtual uma notícia falsa, na qual um homem se passa por ele em um vídeo e defende a intervenção militar no Brasil.

Ele usou as redes sociais na semana passada para desmentir o vídeo (veja aqui) com comentário, de cerca de 15 minutos, cujo áudio relata que o País está próximo da tomada do poder pelos militares. Na verdade, o que ocorreu foi o contrário. Cristovam criticou a declaração do general do Exército, Antonio Hamilton Mourão, que há duas semanas admitiu a possibilidade de um golpe militar no Brasil (veja aqui o vídeo).

Cristovam disse que o mais grave da situação foi que, apesar dos muitos desmentidos sobre a veracidade do vídeo, muitas pessoas o cumprimentaram pela posição. Para Cristovam, está na hora de a sociedade e os políticos refletirem com mais seriedade sobre os motivos de a ideia de um golpe militar atrair tantas pessoas.

“Mais grave é nós não refletirmos e entendermos que nós somos os culpados. Nós, os civis; nós, os políticos; nós, os líderes deste país; nós, os civilistas; nós, os democratas. Somos culpados porque estamos dando margem a esse sentimento nacional que está crescendo, sim, de que os civis não são capazes de resolver os problemas que nós criamos”, disse o senador do PPS.

Em mensagem em seu perfil no Facebook, Cristovam relatou preocupação sobre o impacto de notícias falsas nas eleições de 2018 no Brasil.

“A próxima eleição será ganha por quem for capaz de enfrentar os boatos criminosos que são espalhados. Exemplo disso é o áudio falso de alguém imitando a minha voz e se pronunciando como defensor de intervenção militar no Brasil. Quem me conhece sabe que não é minha voz. Quem conhece minhas posições e lutas sabe que o conteúdo do áudio não condiz com minhas ideias”, afirmou.

Reitor da UFSC

Cristovam Buarque também lamentou a morte do reitor afastado da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), Luiz Carlos Cancellier. Ele foi encontrado morto nesta segunda-feira (02), em um shopping de Florianópolis. Cancellier estava afastado da instituição por determinação judicial. (Com informações da Agência Senado)

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta