CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Recessão da era PT foi a mais longa desde a década de 1980, diz comitê da FGV

A expectativa de analistas era de alta de 0,12% do IPCA em março

Os 11 trimestres de recessão da era PT – entre o segundo trimestre de 2014 e o quarto trimestre de 2016 – foi o mais longo período de crise econômica vivida pelo País desde a década de 1980 e resultou na queda de 8,6% do PIB (Produto Interno Bruto).

A conclusão é do Codace (Comitê de Datação de Ciclos Econômicos) da FGV (Fundação Getulio Vargas) ao apontar que a intensidade da queda econômica se aproximou da recessão entre os anos de 1981 e 1983, quando o PIB recuou 8,5% em nove trimestres.

A recessão sob o lulopetismo ainda empatou em tempo com a ocorrida entre 1989 e 1992. Porém, a perda acumulada naquele período foi menor, de 7,7%.

“Vale ressaltar que nosso critério para definir uma recessão não é somente o trimestre ter ficado com resultado negativo, mas quando teve crescimento muito pequeno. Pode ser uma tendência generalizada de queda da atividade, que às vezes aparece claramente, às vezes misturada com um período de crescimento muito pequeno ou que se dá em um ou outro setor por acaso”, explicou o economista Paulo Picchetti, membro do Codace, ao “O Globo”.

Segundo informações do jornal, o Codace “construiu uma cronologia dos ciclos de expansão e recessão da economia brasileira, que permite uma avaliação dos períodos de crise muito mais ampla do que a definição de uma recessão técnica, que é quando há dois trimestres seguidos de queda do PIB”.

Para Picchetti, a retomada da econômica será lenta porque o País “esgotou os graus de liberdade da política econômica”. De acordo com o Codace, De acordo com o Codace, a recessão deixa pelo lulopestismo só foi superada em dezembro de ano passado. (Com informações de O Globo)

VEJA TAMBÉM

Recessão da era PT chegou ao fim em dezembro de 2016 depois de 11 trimestres, mostra FGV

 

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta