CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Glauco Humai, do Agora!, destaca importância da renovação na política brasileira

Elias Monteiro

A sociedade não se sente representada pelos atuais políticos e se organiza para propor alternativas para o País em 2018. Essa foi a afirmação do cientista político e cofundador do movimento Agora!, Glauco Humai, em entrevista para o portal do PPS (veja abaixo a 1ª parte do vídeo). Ele destacou que o Brasil passa por um importante momento de busca de renovação.

“O momento [político] que passamos no País é importante onde (sic) a renovação é solicitada. Vivemos num momento em que os atuais quadros políticos podem colaborar nessa discussão de como renovar e trazer ideias novas. Renovação não significa só pessoas novas, mas ideias e jeitos novos de se fazer coisas antigas. A sociedade pede isso e está se organizando em movimentos para propor alternativas para o País em 2018”, disse.

Papel dos partidos

Segundo Glauco Humai, política e  os partidos são fundamentais para a solução dos problemas enfrentados por toda a sociedade. Contudo, o integrante do Agora! ressaltou que a população está cansada da falta de ações por parte dos governantes.

"A sociedade se organiza em movimentos"
“A sociedade se organiza em movimentos”

“Tanto os partidos como a política são fundamentais para a solução dos problemas que passamos. Porém, quando a política e os partidos não fazem e proporcionam a renovação, a sociedade encontra formas. Vimos isso em 2016 com outsiders [da política] sendo eleitos e acho que veremos em 2018. A sociedade vai se fazer ouvir e pesquisas apontam que ela não se sente representada pelos atuais políticos, e querem alguém da própria sociedade. O jogo político não a representa e não entende as suas dificuldades. Com esse olhar, a sociedade pode trazer ideias e encaminhar o Brasil para soluções mais sustentáveis”, analisou.

Menos burocracia e mais eficiência

O cientista político também reafirmou na entrevista a importância de desburocratizar o País e torná-lo mais eficiente. Segundo Humai, que possui formação e experiência na área administrativa e empresarial, o Brasil atualmente vive com imensa insegurança jurídica, o que deteriora os negócios e afasta futuros investidores.

“É preciso da segurança jurídica. Temos um arcabouço legislativo enorme no Brasil com centenas de milhares de propostas para alterar leis nas Câmaras Municipais, Assembleias Legislativas e no Congresso Nacional. Isso traz muita insegurança para os trabalhadores, empresários e investidores. É preciso manter a nossa legislação e adequá-la apenas onde realmente é necessário. Além disso é preciso defender a livre iniciativa, as liberdades individuais e garantir os contratos. Claro, sempre regulamentando e evitando excessos”, defendeu.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta