CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

PPS indica Ilona Szabó para o Conselho da República

Reprodução

Cientista política Ilona Szabó é especialista em segurança pública e política de drogas

Se for eleita hoje pela Câmara, a cientista política será a primeira mulher a integrar a atual composição do órgão.

A Câmara dos Deputados realiza nesta quarta-feira (14) a eleição para escolher dois representantes da sociedade para integrar o Conselho da República, órgão consultivo da Presidência que é convocado para opinar em questões urgentes e de grande repercussão nacional, como foi o caso da intervenção federal no Rio de Janeiro. Para garantir uma mulher no Conselho da República, a bancada do PPS na Câmara indicou Ilona Szabó, que é cientista política e especialista em segurança pública e política de drogas. Atualmente o conselho, composto por 14 membros, não conta com a presença de nenhuma mulher. Seus membros têm mandato de três anos.

De acordo com o líder do PPS, deputado federal Alex Manente (SP), a escolha de Ilona para participar da disputa seguiu os critérios de conhecimento, preparo e também o fato de representar um grande segmento da sociedade que defende mudanças na forma de fazer política no país. “Não há dúvida de que ela é uma pessoa muito bem preparada e que tem plenas condições de representar com competência a sociedade. O fato de ser mulher também é importante, pois hoje não temos nenhuma representante feminina no Conselho da República”, destacou o parlamentar, que espera o apoio dos demais partidos para eleger a cientista política.

A criação do Conselho da República foi prevista na Constituição de 1988 e o órgão consultivo passou a funcionar de fato em 1990 quando foi promulgada a Lei nº 8.041/90 que regulamentava este dispositivo da Carta Magna. De acordo com a lei, cabe ao Presidente convocar o conselho em casos de intervenção federal, estado de defesa e sítio; e também sobre questões relevantes para a estabilidade das instituições democráticas.

Quem é Ilona Szabó

Ilona Szabó de Carvalho nasceu em Nova Friburgo, Rio de Janeiro, em 31 de maio de 1978. É cientista política e especialista em segurança pública e política de drogas. Atua como diretora-executiva do Instituto Igarapé, que co-fundou em 2011. Também é autora do livro Drogas: as histórias que não te contaram (ed. Zahar), lançado em 2017, pesquisadora e co-roteirista do documentário Quebrando o Tabu. Ainda trabalha como comentarista convidada do programa Estúdio i, da Globo News.

Entre 2003 e 2005, coordenou uma das maiores campanhas de coleta de armas da história, que resultou em mais de 500 mil armas de fogo retiradas de circulação em todo o Brasil. Também coordenou a participação da sociedade civil para a Declaração de Genebra sobre Violência Armada e Desenvolvimento entre 2009 e 2012.

Entre 2008 e 2010, Ilona foi secretária-executiva da Comissão Latino-americana sobre Drogas e Democracia. Entre 2011 e 2016, foi secretária-executiva da Comissão Global de Políticas de Drogas, onde organizou encontros, debates e declarações para divulgar melhores práticas sobre políticas de drogas adotadas em mais de 30 países. Durante esse período, trabalhou ao lado de ex-presidentes como Cesar Gaviria, Ernesto Zedillo, Fernando Henrique Cardoso e Ruth Dreifuss, do empresário Richard Branson, da representante especial da ONU Louise Arbour e do ex-secretário geral da ONU Kofi Annan. Colaborou com a produção de documentos-referência sobre política de drogas, usados tanto na experiência de regulação da cannabis no Uruguai como no Acordo de Paz na Colômbia.

Recebeu o prêmio internacional Líder Responsável da Fundação BMW. Em 2015, foi nomeada Jovem Líder Global pelo Fórum Econômico Mundial e desde então participa anualmente dos encontros anuais do Fórum, em Davos.

Em 2016 foi jurada internacional para o Desafio Bloomberg para Prefeitos na América Latina e para a iniciativa 100&Change da Fundação MacArthur’s. Foi consultora para diversas organizações internacionais, como a OCDE, PNUD, UE e diversas ONGs internacionais, conduzindo avaliações pela América Latina e África. Também deu suporte a organizações de base em seu desenvolvimento organizacional.

Quem integra o Conselho da República:

• O Vice-Presidente da República
• O Presidente da Câmara dos Deputados
• O Presidente do Senado Federal
• O Líder da Maioria na Câmara dos Deputados
• O Líder da Minoria na Câmara dos Deputados
• O Líder da Maioria no Senado Federal
• O Líder da Minoria no Senado Federal e o líder do Congresso, sendo nomeado pelo órgão constituinte.
• O ministro da Justiça
• 6 cidadãos brasileiros natos, com mais de 35 anos de idade, sendo 2 nomeados pelo Presidente da República, 2 eleitos pelo Senado Federal e 2 eleitos pela Câmara dos Deputados, todos com mandato de três anos, vedada a recondução.

* Também é facultada ao presidente a possibilidade de convocar qualquer ministro para a reunião do conselho, caso o assunto em questão for diretamente ligado a sua área de atuação. (Com informações do Wikipédia)

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta