CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Raquel Dias: É preciso combater todas as formas de racismo e discriminação

Reprodução

Nesta quarta-feira,  21 de março, é comemorado o Dia Internacional Contra a Discriminação Racial. A data foi criada pela ONU (Organização das Nações Unidas) após massacre ocorrido na África do Sul quando a polícia abriu fogo contra uma multidão de 20 mil pessoas que protestavam contra políticas do regime de apartheid.

A dirigente do PPS e integrante do movimento racial Igualdade 23, Raquel Dias, afirmou que a data é importante para chamar atenção aos problemas relacionados ao racismo que atinge todos os países do mundo (veja vídeo abaixo).

“É um dia importante. Principalmente porque estamos na década do afrodescendente. A ONU reconhece a existência do racismo em todo o mundo. Não são apenas os negros que sofrem com esse mal, mas os números comprovam que são os que mais sofrem com o racismo. Dias como o de hoje servem para que você imagine e pense por quantas vezes foi racistas com olhares e piadas. Servem para você se olhar no espelho, porque o racismo não é apenas aquele que mata”, disse.

Racismo camuflado

Raquel Dias destacou que o racismo, na maior parte das vezes, é camuflado e exemplificou com situações do cotidiano, como um habitual atendimento em lojas e restaurantes.

“Percebemos isso quando entramos em uma loja com um amigo branco e o segurança fica de olho apenas no negro, ou quando o atendente serve apenas ao branco”, exemplifica.

Protagonismo

Segundo a dirigente, a data também serve para que as pessoas possam se aceitar e entender a beleza do negro.

“Quantas vezes alisei o cabelo para que me aceitassem melhor? Até o dia que entendi que precisava me aceitar. Entendi ao ver atrizes negras como a Taís Araújo na TV com o cabelo que tem. Com o Lazaro Ramos nas novelas e filmes. Aí que entendi que poderia ser protagonista de uma historia bonita como negro. É nesse momento que refletimos. Essas datas servem para isso: para combater e lutar”, afirmou.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta