CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

PPS de Pernambuco recebe filiação de grupos de renovação política

Reprodução/Assessoria PPS-PE

"Em 2018, o partido da renovação e da juventude em Pernambuco será o PPS”, diz Daniel

O PPS de Pernambuco recebeu nesta quinta-feira (05), em Recife, a filiação de jovens integrantes de grupos da renovação política  que representam os movimentos cívicos Agora!, RenovaBR, Acredito e Livres.  O presidente do partido no estado, deputado federal Daniel Coelho, disse que o PPS-PE ganha ainda mais participação política com o ingresso das jovens lideranças ao Movimento 23, que busca mudar a forma de fazer política em Pernambuco e no País. Desde o final de março, mais de 300 pessoas, incluindo o próprio parlamentar, aderiram ao PPS.

“Esse é um movimento que está mobilizando a sociedade. É um partido horizontal. Queiram ou não queiram os juízes, o nosso bloco será o campeão”, afirmou.

Daniel Coelho disse ao Portal do PPS que o partido no estado vive um “momento muito rico” com o ingresso dos integrantes dos movimentos cívicos.  “O partido, democraticamente, está abrindo espaço nas suas instâncias deliberativas para que esses movimentos possam contribuir e opinar. Estamos tendo também um movimento espontâneo da juventude no PPS hoje como nunca foi visto na política pernambucana. Não tenho dúvidas de que em 2018 o partido da renovação e da juventude em Pernambuco será o PPS”, afirmou.

Candidato a vereador do Recife pelo PV nas eleições de 2016, José Neto também ingressou na legenda. “Fico feliz com tudo o que tem acontecido aqui em Pernambuco em relação ao PPS, esse movimento que está sendo capitaneado por Daniel Coelho.  Sabemos que existe o anseio da população pela renovação e vamos ver se a gente consegue conectar, encaixar, se apresentar, e que o povo identifique a gente como esse meio de renovar a política, que está tão desgastada”, afirmou.

Apesar da presença maciça de jovens no novo PPS, militantes mais antigos seguem na legenda e se mostram animados com o processo. “Estou no partido há 48 anos, venho do PCB (Partido Comunista Brasileiro), e para mim é a maior alegria receber esse pessoal, fazer uma nova composição, oxigenar o nosso partido”, afirmou Jorge Rocha, um dos dirigentes da sigla.

Movimentos

Candidata a vereadora do Recife em 2016 pelo PSL, Karla Falcão, integrante do Livres, falou sobre as razões de sua filiação no PPS.

“A gente está num momento da política brasileira em que as pessoas que pensam diferente acabam focando nas diferenças e polarizam, não conseguem construir juntas. O que mais me chamou a atenção nesse movimento que está surgindo, que é a renovação do PPS como Movimento 23, é exatamente encontrar pessoas diferentes, que estão buscando abrir mão do confronto para buscar a convergência, buscar de fato um projeto para a sociedade e não somente um projeto de poder. O que mais me motiva a estar nesse projeto não é só uma disputa eleitoral, mas sim a construção de um partido.  A gente vê que a sociedade brasileira não confia nos partidos porque os partidos não entregam para a sociedade brasileira o que eles esperam que é o diálogo, a transparência, a construção de um projeto. E aqui eu consigo enxergar isso”, disse.

Na visão de Felipe Oriá, do movimento Acredito, a reinvenção da forma de fazer política é o grande desafio e o que o motiva a participar do PPS e do Movimento 23.

“Muito mais do que uma aproximação do Acredito ou do Livres ou de qualquer movimento, o que a gente está fazendo aqui é reinventando a forma de fazer política. Os partidos estão se reinventando, estão se abrindo para a sociedade. É isso o que a gente está fazendo, está trazendo a sociedade para cá. É muito mais do que uma disputa eleitoral, é começar a construir instituições, começar a construir espaços para pensar política e para fazer política de uma forma diferente”.

Lideranças políticas e sociais

Daniel Coelho ressaltou ainda a presença das lideranças políticas e sociais do PPS-PE no ato de filiação, como a militante da causa LGBT, Maria do Céu, e o vereador de Recife, Ricardo Cruz, que é uma referência na proteção dos animais.

“Temos aqui [no PPS] pessoas que têm história no partido como a Maria do Céu e o Ricardo Cruz. A Maria do Céu que tem militância reconhecida nacionalmente na causa LGBT e Ricardo Cruz é uma grande referência na proteção animal. Eles juntos com os que chegam faz com que tenhamos a chapa [de candidatos a deputado] estadual  mais competitiva do estado”, afirmou.

Eleições 

O parlamentar destacou ainda que o partido já trabalha na formação de chapas para deputado estadual e federal visando as eleições de outubro deste ano. Para a Câmara dos Deputados, Daniel Coelho afirmou que o PPS buscará uma coligação dentro “do campo político” do partido.

“Deveremos tem uma chapa de deputados estaduais que nos permitirá disputar as eleições sem coligações. A expectativa é que o PPS, que há muitos anos não tem representantes na Assembleia Legislativa, eleja ao menos dois candidatos. Para a chapa federal, buscaremos uma coligação. Hoje temos quatro candidatos a federal e cada um com perfil próprio e sem conflitos de segmentos”, destacou. (Com informações da Assessoria PPS-PE)

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta