CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

PPS Diversidade repudia casos de pedofilia e bullying contra atletas

O PPS Diversidade repudiou os casos de pedofilia e bullying denunciados por um grupo de 40 ginastas contra o técnico Fernando de Carvalho Lopes (veja nota abaixo), e destacou a coragem dos medalhistas olímpicos Petrix Barbosa e Diego Hypolito, que revelou ter sido vítima de abusos na infância, relembrando violências regulares no início da carreira com cunho sexual e de intimidação.

A nota menciona que a “maioria dos atos pedófilos não tem relação com orientação sexual e sim com relações de poder e abuso desse” e reafirma posicionamento do movimento de que a “sociedade não pode tolerar pedofilia nem humilhação dos nossos jovens.”

Repúdio aos casos de pedofilia e bullying no esporte

O PPS Diversidade vem repudiar os recentes casos de pedofilia e bullying que forma denunciados contra nossos atletas.

É preciso lembrar que a maioria dos atos pedófilos não tem relação com orientação sexual e sim com relações de poder e abuso desse.

Infelizmente a maioria acontece em casa, na escola, na igrejas ou locais de esporte.

Nosso total suporte ao jovem corajoso que fez a primeira denúncia, Petrix Barbosa. E agora a Diego Hipólito, que num ato de coragem vem nos contar que foi também vítima de um misto de assédio e bullying.

Não ficou claro quem humilhava Diego, mas ficou que o clube foi conivente.

“Que eles me faziam ficar pelado, e pegar com o ânus uma pilha colocando uma pasta de dente em cima e a questão da humilhação.“

Todo gay conhece bem esse tipo de humilhação e a conivência dos adultos.

Estamos entrando em contato com o Flamengo.

Algo precisa ser feito.

Exemplarmente.

Nossa sociedade não pode tolerar pedofilia nem humilhação dos nossos jovens.

Eliseu Neto
PPS Diversidade”

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta