CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Carmen Zanotto lança Frente Parlamentar para atuar em defesa dos diabéticos

Robson Gonçalves

Frente atuará para que pacientes tenham acesso ao tratamento mais avançado

Com o objetivo de propor e acompanhar a implementação de políticas nacionais que promovam a prevenção do diabetes e a assistência integral às pessoas com diabetes, foi criada oficialmente, nesta terça-feira (05), na Câmara dos Deputados a Frente Parlamentar Mista pela Causa do Diabetes, que será presidida pela deputada federal Carmen Zanotto (PPS-SC).

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Diabetes, 6,9% da população brasileira têm a tipo 2 – a adquirida pelo excesso de peso.

O lançamento da Frente ocorreu durante audiência pública, realizada pela Comissão de Seguridade Social e Família da Casa, em que o principal foco foi a falta de insumos e de medicamentos, como as insulinas análogas, de ação rápida, usadas no tratamento da Diabetes Mellitus.

Os pacientes aguardam desde o ano passado a liberação do medicamento.

A doença caracterizada pelo excesso de glicose no sangue, surgindo quando há redução ou deficiência na produção do hormônio insulina pelo pâncreas.

O senador do PPS Cristovam Buarque (DF) é vice-presidente da Frente.

Em discurso, Zanotto disse que é preciso uma política de Estado para conter o avanço da doença no Brasil. “O tratamento da diabetes exige uma responsabilidade maior, uma política permanente. Os gestores passam, mas a doença permanece. A situação se agrava ainda mais por causa da longevidade da população”, afirmou.

Atuação conjunta

De acordo com a parlamentar, a Frente, agora mais fortalecida com o apoio da sociedade civil, vai ter uma atuação firme para que os pacientes do SUS tenham mais acesso ao tratamento e a medicamentos de ponta.

“Vamos trabalhar de forma conjunta pela implantação de uma política permanente em nível nacional”, acrescentou Zanotto, que é relatora do Projeto 133/2017, que institui a política nacional de prevenção do diabetes e de assistência integral à saúde da pessoa diabética. A proposta já foi aprovada pelas comissões de Câmara e agora tramita no Senado Federal.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta