CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Arnaldo Jardim homenageia os 131 anos do Instituto Agronômico de Campinas

Robson Gonçalves

Do IAC sai hoje a maior variedade de cultivares de cana, grãos e frutas, diz o deputado

Em discurso da tribuna da Câmara, o deputado federal Arnaldo Jardim (PPS-SP) homenageou o IAC (Instituto Agronômico de Campinas), que está completando 131 anos de existência. O parlamentar lembrou que o IAC nasceu como um laboratório, quando o imperador Dom Pedro II visitou Campinas, preocupado com a broca do café. “E dali se constituiu um acervo formidável de onde sai hoje a maior variedade de cultivares, seja do setor de cana, seja do setor de grãos ou do setor de frutas”, disse Jardim.

O deputado afirmou ainda que São Paulo foi além, criando outras instituições de pesquisa: os institutos Biológico, de Zootecnia, de Pesca, o de Tecnologia de Alimentos e o de Economia Agrícola. “Tive o privilégio de, sendo secretário de Agricultura do Estado, poder acompanhar a dinâmica dessas instituições e poder estabelecer novas referências, particularmente fazendo com que esse dinamismo pudesse ser acelerado com as parcerias que puderam ser constituídas com o setor produtivo”, disse o parlamentar.

Segundo o deputado, foi necessário mudar regras para que os pesquisadores pudessem participar dos resultados de suas pesquisas, “registrar avanços, proteger aquilo que foi constituído”.  O deputado destacou a existência, dentro do Instituto Agronômico de Campinas, de dois centros: o da cana, que funciona em Ribeirão Preto, e o centro de citricultura, em Cordeirópolis.

Preconceito

Ao lembrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, Jardim advertiu para o desafio do Brasil de vencer um preconceito, que, segundo ele, está incorporado em parte da sociedade. “Algumas questões que são colocadas como proselitismo ideológico acabam dando vaza a isso e muitas vezes busca-se caracterizar nossa produção agropecuária como predatória e danosa ao meio ambiente”. Jardim rechaçou essa ideia. A agricultura do Brasil é sustentável, lembrou.

O parlamentar afirmou que a agricultura ocupa uma área de apenas 8% em todo o país. “É uma demonstração de nossa capacidade de produzir bem alimentos saudáveis e respeitando o meio ambiente”, salientou.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta