CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Empresa aponta utilização de robôs e perfis falsos para comentar debate de candidatos

No debate, 20% dos tuítes foram de robôs ou fakes

Segundo levantamento de empresa de big data, Marina Silva foi a candidata mais afetada pela ação de perfis falsos no programa, com postagens negativas; Bolsonaro foi o mais lembrado; Daciolo teve o maior crescimento em buscas na internet

IGOR MELLO – O Globo

Uma medição em tempo real no Twitter durante o debate da Band, realizado na noite de anteontem, mostra que 20% de todas as publicações que citaram os presidenciáveis foram feitas por robôs ou perfis falsos. Os dados foram compilados pela AP/Exata, empresa especializada em análise de big data. No total, foram analisadas quase 148 mil postagens.

De acordo com o levantamento, o uso dos perfis automatizados — estratégia já conhecida na manipulação do debate político nas redes sociais — teve como principal vítima Marina Silva (Rede). Dos 12.762 tuítes sobre a ex-senadora, 16,84% foram publicados por esse tipo de conta. Segundo Sergio Denicoli, diretor da AP/ Exata e pós-doutor em comunicação digital, no caso de Marina a ação dos bots foi provavelmente um ataque.

— Em relação aos perfis falsos e robôs, ela foi proporcionalmente a mais visada. Começaram a postar memes depreciativos, numa tentativa de desconstruir a candidata. Em sondagens anteriores já tínhamos visto que a atuação de robôs a favor de Marina é quase zero — explica.

O candidato mais citado na rede social foi Jair Bolsonaro (PSL). Sozinho, o capitão da reserva, que lidera as pesquisas nos cenários sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), protagonizou 40.736 tuítes, 27,5% das publicações sobre o debate. Cerca de 11,5% das menções foram feitas por perfis suspeitos, aponta o levantamento. Denicoli explica que tanto Bolsonaro quanto Lula contam com extensas redes de robôs atuando a seu favor nas redes sociais.

—A ação desses robôs afeta imensamente a disputa, até porque isso não começou agora. Fizemos uma análise um ano antes da eleição e já naquela época constatamos uma presença muito forte desses perfis. E majoritariamente para Bolsonaro — relata.

A fala enérgica, as insinuações mirabolantes, termos despojados e as múltiplas menções a Deus serviram para o candidato Cabo Daciolo (Patriotas) se transformar em um dos protagonistas do primeiro debate presidencial dessa eleição. Segundo os dados do Google Trends, o deputado fluminense foi o participante que mais cresceu nas buscas na internet. Guilherme Boulos (PSOL) foi outro nome que capitalizou bastante com sua participação no debate, já Marina (Rede) e Alckmin (PSDB) ficaram na lanterna no índice de pesquisa (colaborou Lucas Altino).

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta