CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Reformas em risco: Presidente precisa urgentemente estancar crise no governo e em seu partido, afirma Rubens Bueno

Robson Gonçalves

Deputado diz que integrantes do partido de Bolsonaro também precisam se entender

O deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) afirmou nesta sexta-feira (15) que o presidente Jair Bolsonaro precisa urgentemente estancar a crise em seu governo sob pena de perder a oportunidade de aprovar as reformas estruturais que o País precisa. A tensão se elevou com o processo de “fritura” do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, envolvido em suspeitas de financiamento de candidaturas “laranjas” pelo PSL, e ganhou contornos familiares com o filho do presidente, vereador Carlos Bolsonaro, desmentindo publicamente o auxiliar direto de seu pai e divulgando conversas dele pelas redes sociais.

“O presidente precisa urgentemente estancar esse processo para não deixar que ele contamine todo o restante do governo e inviabilize a votação das reformas, como a da Previdência”, afirmou Rubens Bueno.

O deputado também alerta que as ações dos filhos de Bolsonaro com relação ao governo estão atrapalhando o processo político e causando má impressão na sociedade.

“Já tem muita gente perguntando: Se o presidente não consegue controlar as intromissões de sua família como é que vai controlar o governo? E isso é muito ruim para um governo que está começando”, avaliou o parlamentar.

Outra questão que pode atrapalhar o governo, ressalta Rubens Bueno, são as disputas internas dentro do PSL, partido do presidente.

“O partido também precisa de um freio de arrumação. O tiroteio público não tem fim e envolve não só o ministro Bebianno, mas o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, também alvo de suspeitas de financiamento de candidaturas laranjas, e até o presidente do partido, deputado federal Luciano Bivar. Sem contar a briga interna nas bancadas do partido. Quando uma intriga acaba, começa outra. E isso é muito ruim para o governo e para o país. Eles precisam se entender”, disse.

Com relação as denúncias sobre financiamento de campanha, Rubens Bueno defendeu que “tudo seja apurado com o máximo de rigor”.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta