CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

PPS de São Paulo promove ciclo de debates a partir de sábado

Robson Gonçalves

Presidente do PPS-SP, Arnaldo Jardim diz que encontros vão colocar o partido em ação

O PPS de São Paulo promove, a partir do próximo sábado (23), o ciclo de debates chamado “O PPS-SP debate o futuro”. No evento de abertura, a discussão será sobre a importância de se manter o dinamismo do agronegócio. O evento ocorrerá na Câmara Municipal de Ribeirão Preto, mas estarão presentes também militantes e dirigentes das regiões de Franca e Barretos.

Marcos Fava Neves proferirá a palestra “Os desafios do setor agro“. O presidente da Coopercana, Manoel Ortolan, falará sobre a organização dos produtores rurais. Gustavo Chavaglia abordará a questão da produção de grãos no Estado de São Paulo; e Orlando de Melo Castro tratará do tema “A Inovação a serviço do aumento da produtividade”. Castro é assessor da Mministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Tereza Cristina.

Cinco encontros

Depois de Ribeirão Preto, o PPS-SP vai fazer mais cinco encontros. Um deles será na grande São Paulo, abordando o tema “Retomada do crescimento”. Outro será realizado na capital paulista, debatendo “Gestões inovadoras das cidades”. Em Campinas, reunindo também as cidades da região do Vale do Paraíba, o encontro se debruçará sobre “Inovação e Educação”.

Já na região central do estado, incluindo desde Botucatu até Araçatuba, e a região de Bauru, o tema debatido será “Políticas sociais emancipadoras e empreendedorismo.

“Esses seis encontros nos permite dinamizar e colocar o PPS-SP em ação. Afinal, o PPS não funciona só em ano de eleição. Ele tem vida orgânica e debate com seus militantes”, disse o deputado federal Arnaldo Jardim, presidente do PPS de São Paulo.

Agronegócio

Segundo o parlamentar,  o partido escolheu a região de Ribeirão Preto por causa da forte presença do agronegócio. Prova disso é que o governo estadual mantém, por exemplo, o Centro de Cana/IAC e o polo da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), que são importantes unidades de pesquisas e desenvolvimento de novas tecnologias para o setor.

“Temos também os EDAs (Defesa Agropecuária) e os EDRs da CATI trabalhando e apoiando os produtores rurais”, lembrou o deputado.

Na região, estão localizadas ainda unidades do Instituto de Zootecnia (IZ) em Sertãozinho e da APTA em Colina, além da Unesp de Jaboticabal, que é referência no setor de agronomia e veterinária, dentre outras instituições públicas.

O setor agropecuário tem sido grande protagonista da economia brasileira. Em 2017, o crescimento do setor foi responsável por impulsionar a alta do PIB. As perspectivas são positivas. O Brasil tem condições de ser cada vez mais o grande provedor de alimentos ao mundo.

Arnaldo Jardim foi secretário de Agricultura de São Paulo. Quando ocupou o posto, buscou “a agricultura harmônica com o meio ambiente; a aproximação entre a inovação gerada pela pesquisa e o setor produtivo; o apoio ao pequeno e médio produtor e a saudabilidade dos alimentos”.

Segundo o presidente do PPS-SP, a experiência o fez “vivenciar ainda mais o setor, interagir com todas as entidades e consolidar minha fé e meu compromisso com trabalhadores e produtores rurais, com o setor agropecuário”.

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta