CIDADANIA23

PORTAL NACIONAL

Eliseu Neto: O presidente moralista

Reprodução

Bolsonaro passa novamente dos limites, pega uma cena escatológica e posta nas suas redes sociais.

O movimento é óbvio. Seu desgoverno é visível por todos. Foi alvo da Mangueira, da Tuiuti, transformou uma música mandando tomar em “certo lugar” no hit do Carnaval.

O que fazem os doentes e bufões quando se veem acossados? Voltam às origens, ao seus sintomas mais doentes e primários.

Foi o que o nosso presidente fez. Através de seus algoritmos, que tenho pavor só de pensar no que ele pesquisa, pinçou uma cena de péssimo gostou e botou no Twitter. Veja o nível de arrogância e imbecilidade, quer desacreditar o Carnaval.

Aos heteros-cisgeneros eu digo, esse foi o cara que vocês elegeram. Eu o vejo fazendo isso por 10 anos. Vi usar foto da marcha das vadias e da Maconha, dizendo que era parada LGBT.

Na época todos se chocaram, e muitos o apoiaram.

Mesmo que fosse verdade, não era papel de deputado fiscalizar corpos, ou manifestações populares. Mas como era só com LGBTs poucos ligaram.

Recordo até hoje, deste senhor e seu grupelho fundamentalista, subir na mesma Diretora do Congresso e ter em Roberto Freire a única voz sensata mostrando que lá não era local para histeria ou oração.

Agora, vaiado de Norte a Sul, repete seu frágil modelo de defesa, o ataque.

Mas o tiro vira contra o bobo da corte, muitas pessoas se chocam, finalmente veem que isso não é papel de congressista ou do presidente, que redes sociais são abertas para crianças. Ignora que as redes sociais do presidente são propaganda do nosso Brasil ao mundo.

Bem. Vou defender o nosso presidente. Ele é isso. Vocês votaram num sujeito doente, moralista, obcecado e totalmente sem compostura. A lgbtfobia de muitos obliterou a capacidade de ver, aquilo que já nos era óbvio.

Então, prazer. Esse é o Messias! Um despreparado para liturgia de qualquer cargo público!

Eliseu Neto
Coordenador Nacional do PPS Diversidade

Nenhum conteúdo relacionado

Deixe uma resposta